3 ATITUDES PARA MUDAR O MUNDO

sustentabilidade1

Vocês já ouviram falar sobre aquela velha história de que se todos trabalharmos juntos o mundo será um lugar melhor? Madre Teresa de Calcutá já dizia: “Sei que meu trabalho é uma gota no oceano, mas sem ele, o oceano seria menor”. Com pequenas ações de muitas pessoas podemos transformar o mundo em que vivemos. E você, não quer fazer parte nisso? Aqui vão algumas pequenas ideias para se por em pratica.

1)Evite desperdício-

Não desperdice água, somente 3% da água mundial esta disponível para o consumo humano. Muitas pessoas gastam água de forma exagerada com banhos demorados, limpeza de calçadas, escovando os dentes e isso por mais insignificante que pareça traz sérios riscos ao meio ambiente, por exemplo, passar 15 minutos com o chuveiro ligado equivale a uma média de 45 litros de água gastos e uma torneira com um filete de água com 1mm de espessura gasta cerca de 1.280 litros de água por dia.

Outra forma de desperdício que ocorre muito no Brasil é o da comida, anualmente 26,3 milhões de toneladas de alimentos vão para o lixo, equivalente a 39 mil toneladas diárias e 20% deste lixo é de responsabilidade dos consumidores que acabam não consumindo todo o alimento que compram.

Em 2013 10% da energia utilizada foi utilizada sem necessidade, e como no Brasil a segunda principal fonte de energia de indústrias termoelétricas, que são prejudiciais ao meio ambiente, pois queimam restos de madeira, plantas e outros produtos para conseguir gerar calor, devemos diminuir o nosso consumo de energia. Não precisamos mudar radicalmente os nossos hábitos para isso, coisas simples como desligar a luz quando não tem ninguém usando já fazem a diferença.

2)Recicle-

Com o aumento populacional do planeta também aumentou a produção de lixo e o ser humano percebeu que precisava achar um jeito de reduzir o número de dejetos descartados na natureza e foi ai que surgiu a reciclagem, certos materiais demoram muito tempo para se decompor, como é o caso dos pneus que demoram cerca de 600 anos e do vidro que não tem um tempo determinado. Reciclando você ajuda o meio ambiente com o acumulo exagerado de lixo e ainda consegue fazer coisas bem interessantes.

Veja alguns exemplos do que fazer com as suas garrafas PETs:https://essatalsustentabilidade.wordpress.com/2014/06/07/vamos-reciclar/

3)Plante uma árvore-

Não precisa ser igual Jadav Payeng, que plantou sozinho o equivalente a 800 campos de futebol (oficiais), uma área com cerca de 540 hectares, mas plantar árvores é importante. Elas diminuem a poluição do ar, pois as árvores tem um “filtro antipoluição”, elas sequestram os poluentes pelas suas cascas, além de evitar a erosão, darem sombra e ajudarem a regular a temperatura do planeta.

Pequenas atitudes fazem a diferença para tornar o mundo um lugar melhor.

Se você pensa que é muito pequeno para fazer a diferença, tente dormir em um quarto fechado com um mosquito!

Provérbio Africano.

 

http://meioambiente.culturamix.com/recursos-naturais/desperdicio-de-agua

http://www.bancodealimentos.org.br/o-desperdicio-de-alimentos-no-brasil/

http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2014/03/brasil-desperdicou-10-da-energia-que-produziu-em-2013.html

http://www.eletrobras.com/elb/natrilhadaenergia/energia-eletrica/main.asp?View=%7B61D475A6-BBFC-41CE-98E3-2BA4FD90DB2F%7D

http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/rio-mais-limpo/noticia/2012/04/saiba-quanto-tempo-leva-para-cada-material-se-decompor.html

http://www.abril.com.br/noticias/comportamento/pesquisa-comprova-arvores-diminuem-males-poluicao-organismo-humano-536954.shtml

Publicado em Dicas para o dia a dia | Deixe um comentário

Transporte Ecologicamente Correto

Temos visto a crescente emissão de CO2 no nosso planeta e precisamos tomar uma atitude. Para ter uma ideia, os meios de transporte emitiram 36% a mais de gases que contribuem com o efeito estufa em 2000 do que em 1990. E em 2012 a gasolina utilizada em veículos emitiu cerca de 71,6 milhões de toneladas de CO2 no Brasil, o que totaliza um aumento de 12% em relação a 2011.

Os maiores responsáveis por esse cenário são os carros particulares, por exemplo, uma pessoa que utiliza seu carro para ir trabalhar por 02 dias polui o mesmo do que alguém que pega o metrô durante 30 dias.  Sabemos que nem todas as cidades brasileiras possuem metrôs, mas outras opções viáveis são os ônibus e as bicicletas.

Se utilizar a bicicleta para se locomover além de não poluir o meio ambiente e evitar engarrafamento você acaba saindo do sedentarismo, outro mal muito frequente na sociedade moderna. Na Holanda é considerado o principal meio de transporte, onde o número de veículos é maior que o número de habitantes e aprender a andar de bicicleta é uma disciplina obrigatória na escola.

Então o que você acha da ideia de entrar em forma ajudando o planeta?

 

blog 04

 

http://www.dforceblog.com/pt/emissoes-de-co2-dos-carros-por-quilometro/

http://www.antaq.gov.br/portal/Pdf/MeioAmbiente/EmissaoCo2EfeitoEstufa.pdf

http://www.akatu.org.br/Temas/Mudancas-Climaticas/Aquecimento-Global?ordem=2

http://noticias.r7.com/videos/metade-da-populacao-da-holanda-usa-a-bicicleta-como-meio-de-transporte/idmedia/2950b64ed0ce0c1a388b64562dee5397.html

Publicado em Transporte Consciente | Deixe um comentário

Por um tom mais verde

Há quem diga que nunca procurou uma sombra de uma árvore para fugir da luz do sol,  refrescar-se, sentir um pouco do vento que passa pelo local e se acalmar com o barulho das folhas, talvez os troncos atrairiam até pássaros e borboletas. Certamente, embelezaria com um toque natural os locais urbanizados das cidades grandes, mais especificamente, a cidade de Manaus do estado do Amazonas.
Ninguém nunca um dia chegou a imaginar o quão importante seria o processo da arborização em vários pontos do país, além de contribuir com o meio ambiente, colabora também para o futuro de outra geração. Pelo viés que estamos seguindo, muitos, infelizmente, já chegaram ao comodismo e concretizaram o seguinte pensamento: “não tem mais jeito a nossa ambientalização”. Devem partir das atuais e recorrentes notícias sobre poluição, queima, camada de ozônio, aquecimento global, entre outros. Todavia, conforme diz o ditado popular da nação verde e amarela: “sou brasileiro e não desisto nunca”. Logo, por que desistir daquilo que nos beneficia? A ajuda é simples e não possui nenhum valor econômico.
Algo que muitos não sabem, notícia esta, como se fosse uma via de mão dupla e vice versa, chega a ser curioso, mas também pode provocar a reação de surpresa e choque. As duas maiores capitais da região Amazônica (extremamente conhecida por ser um local com bastante diversidade das espécies de árvores do planeta) Manaus e Balém, são as cidades que apresenta o menor percentual de arborização urbana entre as 15 cidades brasileiras que possuem mais de 1 milhão de habitantes, segundo o estudo do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).
Infelizmente, a pouca arborização prejudica a qualidade de vida em Manaus, principalmente onde há o maior fluxo de transições de veículos nas principais avenidas da cidade como a Djalma Batista, Constantino Nery, Darcy Vargas, Efigênio Sales, Getúlio Vargas e Avenida Boulevard Amazonas. Perceber, então, que alguma ação deve  ser tomada, a prefeitura de Manaus em parceria com a Semmas realizou o projeto de manejo de arborização (garantem que é sua prioridade) em todas as zonas da cidade, enfatizando as que mais necessitam e dando o suporte necessário para as que tem, apenas progredir a fim de que se obtenha resultados presentes e futuros, fazendo jus a região a qual vivemos. Mais uma forma de colaborar para o aumento da expectativa de vida e a nossa vida no dia a dia.
A população almeja uma cidade limpa, com ar puro, conforto e que seja agradável de morar, portanto, para que isso aconteça, temos como obrigação dá a nossa contribuição para que o mesmo ocorra de forma eficaz. Sabendo que vários jogos da Copa do mundo que aconteceram em Manaus, após receber ótimas notícias e elogios, o estado e a cidade foram apresentados não somente para o Brasil, e sim para o mundo. Logo, cumprir o nosso dever enquanto cidadãos é fundamental. Aliás, quem não gosta de sentar debaixo de uma árvore, descansar, pegar um vento ou até mesmo para ler um livro?
E para você, o que acha sobre a arborização em Manaus? E o que devemos fazer para que possamos ter a solução deste problema?
Referências:
Publicado em Marketing Verde | Deixe um comentário

Qual o destino correto de pilhas e baterias?

Imagem

Poucas pessoas sabem as consequências geradas pelo descarte inadequado das pilhas e baterias. Sua composição feita de mercúrio, cadmo, zinco-manganês e alcalino-manganês faz com que elas levem até 500 anos para serem decompostas em ambiente natural, sem contar com os riscos que elas causam para o ser humano e ao meio ambiente.

Segundo alguns estudos essas substâncias podem gerar sérios problemas a saúde como, câncer e anemia podendo também impactar no sistema neurológico. Para o meio ambiente, o seu descarte incorreto pode alcançar os lençóis freáticos contaminando o solo e os alimentos por causa do sistema de irrigação.

Imagem

Em meio a tantos problemas no dia 04/09/2012 entrou em vigor as novas regras para o uso, descarte, transporte e reciclagem de pilhas e baterias pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Terá que ser informado na embalagem e nos manuais de pilhas e baterias as novas regras impostas. O material deve ser descartado em coletas seletivas específicas encontradas em postos de vendas e em fábricas, não podendo mais ser realizado de forma mista. Os recipientes de lixo devem apresentar um símbolo como o “x” para facilitar a coleta e evitar a mistura. Cabe ao fabricante e ao comerciante realizarem o reenvio para o produtor.

Segundo a associação Brasileira de Indústria Elétrica e Eletrônica (ABINEE), em 2010 foram comercializadas aproximadamente 1 bilhão e 200 milhões de pilhas. A entidade acredita que para que haja a diminuição do descarte indevido é preciso mostrar para o consumidor os malefícios e o prejuízo que isso pode causar para a sociedade atual e para as gerações futuras. “Por essa razão, a Abinee em futura parceria com diversos fabricantes, vão investir em levar informação a uma grande parte de consumidores sobre o descarte correto, através de campanhas”, afirma José Carlos assessor de marketing da Abinee.

 

Clique aqui para ver um vídeo sobre o descarte de pilhas e baterias.

Referências:

http://www.brasil.gov.br/meio-ambiente/2012/09/uso-e-descarte-de-pilhas-e-baterias-tem-novas-regras

http://portaldoconsumidor.wordpress.com/2010/11/10/descarte-pilhas-e-baterias/

 

 

 

 

 

 

Publicado em Marketing Verde | 6 Comentários

Empreendedorismo sustentável

Imagem

“Em essência, toda a força empreendedora deveria ser aplicada para atender às necessidades da sociedade. A melhor imagem aqui é a de todas as pessoas da sociedade estarem aplicando sua força de fazer acontecer para ajudar a atender o conjunto de necessidades que existem na própria sociedade. E já vimos que a força do fazer acontecer está presente em todos, da dona de casa ao trabalhador, aos funcionários e executivos de empresas, dos governos e da sociedade civil.” (Oscar Motomura).

O empreendedorismo sustentável é o equilíbrio entre o desenvolvimento ambiental, econômico e social. É um conceito aberto à interpretação e adaptação de acordo com alguns interesses, já que pode ter como base abordar a ecologia e proteção dos recursos naturais; Assim como de um ângulo mais social: favorecer o desenvolvimento dos mais pobres.

Mas como se tornar um empreendedor sustentável?

Em primeiro lugar, o empreendedor sustentável deverá estabelecer seu negócio em cima de três pilares: Pessoas, planeta e lucro.

1º Pilar – Pessoas: Este empreendedor precisa ter noção de que são as pessoas da sociedade que fazem os negócios. Parte delas está por trás da programação e fabricação de cada produto vendido, e outra grande parte são aquelas que promovem o lucro de cada empresa ao usufruir seus produtos. Logo, as decisões deverão ser tomadas pensando no trabalhador e no mercado consumidor;

2º Pilar – Planeta: Os negócios devem ser elaborados visando o quanto de dano os produtos ou serviços impactarão no meio ambiente; quais os insumos necessários para sua fabricação e qual será o seu destino após o uso;

3º Pilar – Lucro: Acima de tudo, o lucro deverá ter como base a ética, fazendo com que a ilegalidade não exista, e muito menos prejudique fornecedores ou concorrentes empresariais. O lucro deverá ser distribuído como em todo negócio entre seus colaboradores, governo, acionistas e investido também no meio social, e em causas voltadas para o meio ambiente.

Portanto, aquele empresário que tem a sensatez de que suas atitudes geram benefícios muito maiores do que só para ele mesmo, e quando antes de tomar uma iniciativa reflete sobre os possíveis impactos que sua ação trará para todos os envolvidos no negócio e ao planeta. Este sim é um apto Empreendedor Sustentável.

Referências:

http://www.cdlvca.com/v1/2013/06/20/quem-e-o-empreendedor-sustentavel-2/
http://diariodoverde.com/empreendedorismo-sustentavel/#ixzz34TWuxSYE

 

Publicado em Marketing Verde | 6 Comentários

Vamos reciclar?

No Brasil existe o consumo de 515 mil toneladas de PETs por ano e muitos deles acabam parando nos lixões seja pelo descuido das pessoas que consomem refrigerantes seja pela falta de politicas de reciclagem em sua cidade, atualmente 42,9% das PETs consumidas não são recicladas, segundo o Censo de Reciclagem de PET no Brasil. Então o que vocês acham de mudar essas estatísticas? Aqui vão duas ideias de coisas super interessantes que podem ser feitas com plástico!

1)      Horta de garrafas PETs

Materiais:

-Garrafas de PET (vazias e limpas)

-Tesoura

-Corda de Varal

-Cordoalha (“cordas” feitas de arame de aço)

-Barbante ou arame

-Terra

-Mudas de plantas

 

Passo a passo:

a-O primeiro passo é fazer um corte em todas as garrafas na parte lateral (precisa sem idêntico em todas) e terá que ter o tamanho suficiente para a planta crescer.

b-Dois furos tem que ser feitos em cada extremidade (um na parte de cima e outro embaixo) pois é por onde passará o barbante. Após colocar o barbante dê um nó no final de cada garrafa.
Sua garrafa deve estar mais ou menos assim agora.

blog 01
c-Encha as pets com terra e plante a sua mudinha no meio.

d-Repita o processo várias vezes.

e-Agora tudo o que você precisa fazer é prender sua horta na parede.

Aqui vão algumas imagens de hortas já prontas.
blog02         blog03

Para mais informações entre no site: http://ciclovivo.com.br/noticia/aprenda_a_fazer_a_horta_de_garrafa_pet_do_lar_doce_lar

 

2) Comedouro de garrafas

Essa é uma ideia muito legal voltada principalmente para pessoas que tem bichinhos de estimação em casa.

Materiais:

-Duas garrafas quadradas

-Tesoura

-Ração

Passo a passo:

a-Pegue uma garrafa quadrada e corte quatro dedo abaixo da tampa retirando a parte  cortada.

b-Na outra garrafa faça um buraco da largura da garrafa anterior.

c-Encha a primeira garrafa com ração e a enfie dentro da garrafa número 02. E esta pronto o comedouro para o seu bichinho de estimação.

Aqui vai uma imagem para seguir de exemplo.
blog04

Para mais informações entre no site: http://amorsemprecoararas.blogspot.com.br/2011/12/comedouro-caseiro-usando-garrafas-pets.html

 

Referencias:

http://exame.abril.com.br/mundo/noticias/57-1-do-pet-consumido-no-brasil-e-reciclado

http://decoraeredecora.blogspot.com.br/2011/09/horta-de-garrafa-pet.html

 

 

 

 

 

 

 

 

Publicado em Dicas para o dia a dia | 8 Comentários

Sustentabilize

sustentabilidade-2

Comparado a outras épocas, na administração, na economia, na engenharia ou no Direito, nunca vimos e ouvimos falar tanto nessa palavra quanto nos dias atuais: Sustentabilidade. Mas, afinal de contas, o que seria sustentabilidade?

A norueguesa Gro Brundtland foi quem primeiro usou o termo. Em 1987, como presidente de uma comissão da Organização das Nações Unidas, Gro publicou um livreto chamado Our Common Future, que relacionava meio ambiente com progresso. Nele foi escrito pela primeira vez: “Desenvolvimento sustentável significa suprir as necessidades do presente sem afetar a habilidade das gerações futuras de suprirem as próprias necessidades”. A proposta não era só salvar a Terra cuidando da ecologia, era também que as gerações futuras conseguissem viver sem esgotar os recursos naturais do planeta. “Nem de longe se está pedindo a interrupção do crescimento econômico”, disse Gro. “O que se reconhece é que os problemas de pobreza e subdesenvolvimento só poderão ser resolvidos se tivermos uma nova era de crescimento sustentável, na qual os países do sul global desempenhem um papel significativo e sejam recompensados por isso com os benefícios equivalentes.”

Sustentabilidade é um termo usado para definir ações e atividades humanas que visam suprir as necessidades atuais dos seres humanos, sem comprometer o futuro das próximas gerações. Ou seja, a ssustentabilidade está diretamente relacionada ao desenvolvimento econômico e material sem agredir o meio ambiente, usando os recursos naturais de forma inteligente para que eles se mantenham no futuro. Seguindo estes parâmetros, a humanidade pode garantir o desenvolvimento sustentável.

Todavia, vamos analisar o que o nosso companheiro Wikipédia diz: “sustentabilidade é um conceito sistêmico; relacionado com a continuidade dos aspectos econômicos, sociais, culturais e ambientais da sociedade humana”.

Ainda assim você pode pensar: “E que isso tudo pode significar na prática?”

Podemos dizer “na prática”, que esse conceito de sustentabilidade representa promover a exploração de áreas ou o uso de recursos planetários (naturais ou não) de forma a prejudicar o menos possível o equilíbrio entre o meio ambiente, as comunidades humanas e toda a biosfera que dele dependem para existir. Pode parecer um conceito difícil de ser implementado e, em muitos casos, economicamente inviável. No entanto, não é bem assim. Mesmo nas atividades humanas altamente impactantes no meio ambiente como a Mesmo nas atividades humanas altamente impactantes no meio ambiente como a mineração; a extração vegetal, a agricultura em larga escala; a fabricação de papel e celulose e todas as outras; a aplicação de práticas sustentáveis nesses empreendimentos; revelou-se economicamente viável e em muitos deles trouxe um fôlego financeiro extra.mineração; a extração vegetal, a agricultura em larga escala; a fabricação de papel e celulose e todas as outras; a aplicação de práticas sustentáveis nesses empreendimentos; revelou-se economicamente viável e em muitos deles trouxe um fôlego financeiro extra.

A exploração e a extração de recursos com mais eficiência e com a garantia da possibilidade de recuperação das áreas degradadas é a chave para que a sustentabilidade seja uma prática exitosa e aplicada com muito mais freqüência aos grandes empreendimentos. Preencher as necessidades humanas de recursos naturais e garantir a continuidade da biodiversidade local; além de manter, ou melhorar, a qualidade de vida das comunidades inclusas na área de extração desses recursos é um desafio permanente que deve ser vencido dia a dia. A seriedade e o acompanhamento das autoridades e entidades ambientais, bem como assegurar instrumentos fiscalizatórios e punitivos eficientes, darão ao conceito de sustentabilidade uma forma e um poder agregador de idéias e formador de opiniões ainda muito maior do que já existe nos dias atuais.

A falta de conhecimento do ser humano em relação à sustentabilidade e ao que isto implica, pode ter conseqüências catastróficas. Nos dias de hoje é preciso que cada indivíduo tenha a consciência de que é necessário se preocupar e cuidar do meio ambiente no qual se vive. E para isto, é preciso estar atento a cada atitude e repensar a forma como se vive dentro deste ambiente. A continuação e sobrevivência da raça humana está totalmente dependente da conservação dos recursos naturais de nossas matas, florestas, rios, lagos e oceanos.

De uma forma simples, podemos afirmar que garantir a sustentabilidade de um projeto ou de uma região determinada; é dar garantias de que mesmo explorada essa área continuará a prover recursos e bem estar econômico e social para as comunidades que nela vivem por muitas e muitas gerações. Mantendo a força vital e a capacidade de regenerar-se mesmo diante da ação contínua e da presença atuante da mão humana.

Referências:
Acessado às 21:36 <http://revistasustentabilidade.com.br/tag/artigos/&gt;
Acessado às 22:03 <http://planetasustentavel.abril.com.br/artigos/&gt;
Acessado às 22:30 <http://www.ideiasustentavel.com.br/tag/artigo-sobre-sustentabilidade/&gt;

Publicado em Marketing Verde | 2 Comentários